Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Ezequiel faz pleitos para cidades das regiões Salineira, Seridó e Metropolitana

85e007d7-1654-4c96-be47-ede895b6b6b9

Obras para a recuperação de estradas, implantação de iluminação pública, habitação e a construção de uma Central do Cidadão, foram solicitadas pelo deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) com base em reivindicações de moradores de municípios das regiões Metropolitana, Seridó e Salineira.

“As reivindicações são necessárias para a melhoria da qualidade de vida dos moradores de Extremoz, Macau, São Vicente, Cerro Corá e Bodó. Entre as solicitações, está a construção de casas populares para as famílias carentes. A casa própria hoje se constitui na principal reivindicação da população brasileira. No Rio Grande do Norte o déficit é muito grande e o poder público precisa combatê-lo”, afirma o deputado Ezequiel Ferreira.

A construção de casas está sendo solicitada do Governo do Estado para a cidade de São Vicente, na região Seridó, onde a população clama por uma ajuda para atender as famílias carentes que não têm condições de arcar com as despesas para edificação de suas casas.

Ainda para aquela região, o deputado está solicitando o asfaltamento da RN-203, no trecho que liga os municípios de Santana do Matos e Bodó. Nesse trecho, a rodovia ainda é carroçável.

Para Extremoz, na região Metropolitana a solicitação é para a construção de uma Central do Cidadão, que é considerado de suma importância para a população do município, que atualmente precisa se deslocar para Natal ou Ceará Mirim para ter acesso aos serviços oferecidos pelo órgão do governo. Também foi solicitada a iluminação do canteiro no trevo que vai do entroncamento da BR-406 com a BR-101, até o trevo da Ambev, em Extremoz.

Com relação a Macau, na região Salineira, o deputado Ezequiel Ferreira sugeriu a recuperação do trecho da avenida Manoel Casado, que dá acesso à população de Macau à praia Camapum, com 2,4 quilômetros de extensão.

Dison Lisboa solicita estaleiro público para pescadores de Baía Formosa

DL

Atento às necessidades dos pescadores de Baia Formosa e à importância da atividade para a economia do município do Agreste potiguar, o deputado Dison Lisboa (PSD) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa solicitando ao Governo do Estado a construção de estaleiro público na cidade. O pleito do parlamentar é direcionado à Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) e visa suprir uma carência da classe.

“Baía Formosa tem a atividade pesqueira como uma de suas mais expressivas fontes econômicas, empregando boa parte da população e movimentando o comércio local. Atualmente o município não dispõe desse importante equipamento de suporte, manutenção e equipagem das embarcações”, justifica Dison.

Para tornar viável a construção do estaleiro, o parlamentar sugere que seja firmada parceria entre o Executivo Estadual e a Prefeitura Municipal de Baía Formosa “ofertando assim, melhor infraestrutura aos trabalhadores pesqueiros do município”, argumenta o deputado.

Habitação

Em um outro requerimento encaminhado ao Governo Estadual, Dison requer à Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (Cehab), a construção de casas populares no município de Passa e Fica, também no Agreste do Rio Grande do Norte. De acordo com o parlamentar, o alto índice de déficit habitacional é um grave problema social da atualidade no País.

“O município precisa de investimentos em projetos habitacionais, com a construção de moradias populares para a população carente e de baixa renda, por isso pedimos ao Governo do Estado que priorize essa ação em Passa e Fica”, explica Dison.

ALRN

Publicidade:
Sua Ótica

Em Assú, pré-candidata ao Governo pelo PSDC participa de Ato pela Paz

assu paz

Assú saiu às ruas no último sábado, 12, clamando por mais segurança. Organizado pelo Comitê Gestor pela Paz em Assú, o ato contou com a presença de representantes dos mais diversos segmentos da sociedade civil organizada e da classe política, como a vereadora e pré-candidata ao Governo do Rio Grande do Norte pelo PSDC, Clorisa Linhares.

“Já são mais de 1,5 mil homicídios registrados no RN esse ano. Diante desde quadro assustador e sem a implementação de políticas públicas que realmente devolvam a segurança e o bem-estar da população, precisamos unir esforços. É possível reverter esse cenário. Tirar do papel, do discurso ações eficazes que garantam a tranquilidade do povo potiguar. Para isso, é preciso que o povo tenha vez. É isso que defendemos, é por isso que lutamos”, destacou Clorisa.

clorisa 7

Clorisa 3

Clorisa 1 (5)

clorisa8

Ainda em Assú, a vereadora concedeu entrevista ao Programa Registrando, apresentado por Régis de Sousa e Van Fernandes na Rádio 89 FM. Na conversa, Clorisa reforçou, entre outros pontos, os motivos que a levaram a aceitar o convite do presidente estadual do PSDC e pré-candidato ao Senado Federal, Joanilson de Paula Rêgo, para colocar seu nome à disposição da legenda como pré-candidata ao Executivo estadual.

“Eu pergunto: por que não? Por que uma vereadora, alguém da base, que conhece de perto os problemas enfrentados diariamente pela população, cansada de tanta inércia por parte do Poder Público e indignada com esse mar de lama que assola o nosso país, o nosso estado, não pode querer fazer diferente? Chegou a hora dos homens e mulheres de bem assumirem o protagonismo da política, mudarem, de verdade, esse cenário desolador em que vivemos atualmente”, concluiu Clorisa.

Publicidade:
Pedrinho II

Procon Legislativo inicia atendimentos em Nova Parnamirim nesta quarta

RN

O Procon da Assembleia Legislativa fará atendimentos à população de Nova Parnamirim, na Grande Natal, nos dias 16 e 17 de agosto. O trabalho ocorrerá no estacionamento superior do supermercado Nordestão da avenida Maria Lacerda Montenegro e o objetivo é atender 150 pessoas.

Com a unidade do Procon Móvel posicionada para o atendimento, cinco funcionários do órgão vão tirar as dúvidas da população e também registrar queixas de possíveis casos de desrespeito aos direitos do consumidor. Segundo o coordenador-geral do Procon Legislativo, Dary Dantas, o trabalho, porém, não vai se restringir aos consumidores.

“Apesar de ser o nosso foco principal, também vamos observar o comércio da regiãom que é pujante, e conversar com os gerentes em caso de falhas. Daremos uma espécie de consultoria gratuita para ajudar os lojistas a se adequarem à lei”, explicou Dary Dantas.

O atendimento à população em Nova ocorrerá entre as 8h e 15h, não sendo necessário agendamento prévio. Contudo, além dos atendimentos presenciais na unidade móvel e na sede do órgão, no Tirol, o Procon da Assembleia também executa os serviços por meio do aplicativo Whatsapp, pelo número (84) 98849-1187. Através da ferramenta, a população pode tirar dúvidas, receber orientações e agendar atendimento na sede do órgão.

O Procon Legislativo funciona na rua Jundiaí, nº 481, Tirol, Natal/RN. Telefone: (84) 3615-9000

ALRN

Publicidade:
Ceramica Semar II

GEORGE SOARES: O VALE DO AÇU EM SINTONIA

vale do açu

REGIStrando

Publicidade:

Robinson vibra com Dia dos Pais em Alcaçuz e é enquadrado

Robinson-Faria-anuncia-Dia-dos-Pais-em-Penitenciária-de-Alcaçuz-e-leva-esculhambação-de-webleitor-no-Twitter-e1502636659122

O governador Robinson Faria (PSD) parece não encontrar limites à produção de asneiras, frases desconexas da realidade e micos.

A mais recente (pelo menos até agora, domingo, 13 de agosto de 2017, às 11h48), é exaltar festa pelo Dia dos Pais na Penitenciária de Alcaçuz (em Nísia Floresta).

Só não esperava a reação indignada de muita gente que o segue nas redes sociais.

Blog de Carlos Santos

Publicidade:
Ddentista II

Reforma política é tocada por partidos em ruínas

CongressoProtestoFabioPozzebomABr

No momento, uma das grandes dúvidas nacionais é se isso que os parlamentares chamam de reforma política é ou não é mais uma grande empulhação. Tudo leva a crer que é. As orelhas grandes, o focinho pronunciado e os dentes pontiagudos são de Lobo. Ainda assim, muita gente tem a esperança de que seja uma vovozinha disfarçada. Não se engane. Quem acreditar piamente agora não terá como piar depois.

Basta olhar para os partidos políticos para não acreditar na reforma política. A suposta reconstrução é comandada por legendas que estão em ruínas. As principais agremiações são presididas por encrencados na Lava Jato: Romero Jucá no PMDB, Gleisi Hoffmann no PT, Aécio ‘Licenciado’ Neves no PSDB e Ciro Nogueira no PP. O ex-presidiário e mensaleiro Valdemar Costa Neto dá as cartas no PR. O ex-detento Roberto Jefferson manda no PTB.

Os congressistas estão tão ocupados em moralizar a política que não lhes sobra tempo para cobrar honestidade dos seus partidos. O maior interesse de todos é extrair dos cofres públicos a verba para financiar suas campanhas. Seria ótimo se fosse decente. Mas quem examina bem os métodos não confunde um certo modelo com um modelo certo. Sobretudo quando repara que os reformadores querem invadir o bolso do contribuinte tomando um dado dinheiro —R$ 3,6 bilhões— por dinheiro dado.

O debate virou uma sopa sem legumes. À medida que o processo de votação avança, as explicações precisam necessariamente tornar-se mais aguadas, para que os resultados sejam efetivos. Falta à receita do sopão meio quilo de ideias sobre o barateamento das campanhas. Sobram evasivas sobre o modo como tudo se ajeita para que a caciquia dos partidos possa aplicar suas respectivas cotas do Bolsa Eleição como bem entender.

Todos conhecem os males da política brasileira. Os políticos já fizeram um diagnóstico acurado sobre o que o paciente precisa. Entretanto, quando têm a oportunidade de curá-lo, receitam uma dose reforçada de purgante. Ninguém ignora, por exemplo, que é fundamental reduzir o número de partidos. Hoje, há mais de três dezenas. Meia dúzia já seria demais. A solução seria condicionar o acesso dos partidos à verba do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda na TV à capacidade de obter votos.

A discussão sobre a chamada cláusula de barreira é velha como a primeira missa. Há 11 anos, o Supremo Tribunal Federal derrubou uma boa regra aprovada pelo Congresso. Previa que só teriam direito a dinheiro e tempo de TV os partidos que obtivessem pelo menos 5% dos votos nas eleições para deputado federal em pelo menos nove Estados.

Mais recentemente, o Senado aprovou uma emenda constitucional que abrandou a exigência: 2% dos votos nacionais na eleição para deputado. E a repetição desse percentual em pelo menos 14 Estados. Agora, trama-se na Câmara um novo abrandamento. A exigência cairá para 1,5% dos votos nacionais, com pelo menos 1% em nove Estados. Se passar, estima-se que a quantidade de partidos cairá para algo como duas dezenas. É muito, é demais, é uma exorbitância. Alega-se que uma regra mais draconiana não seria aprovada. E tome purgante!

O pior de tudo é que o maior problema não está propriamente no Congresso, mas nas pessoas que escolheram os congressistas. Examinando-se o comportamento dos parlamentares, que supostamente representam o melhor da população brasileira, uma conclusão se impõe: o maior déficit dos parlamentares localiza-se entre as orelhas dos eleitores que os enviaram para Brasília. Por sorte, esse é um problema simples de corrigir: 2018 vem aí. Contra político ruim, o melhor purgante é a urna.

Josias de Souza

Publicidade:
Ceramica Semar II

94% dos eleitores não se veem representados por políticos

urna-eletronica-votacao-02-original14

Segundo pesquisa do instituto Ipsos, apenas 6% dos eleitores se sentem representados pelos políticos em quem já votaram

A pouco mais de um ano das eleições para a Presidência, os governos estaduais e o Congresso Nacional, os brasileiros manifestam rejeição generalizada à classe política, independentemente de partidos, e ao atual modelo de governo. Segundo pesquisa do instituto Ipsos, apenas 6% dos eleitores se sentem representados pelos políticos em quem já votaram.

Desde novembro do ano passado houve queda de nove pontos porcentuais na taxa dos que se consideram representados. A onda de negativismo contamina a percepção sobre a própria democracia: só metade da população considera que esse é o melhor regime para o Brasil, e um terço afirma que não é. Quando os eleitores são questionados especificamente sobre o modelo brasileiro de democracia, a taxa de apoio é ainda mais baixa: 38% consideram que é o melhor regime, e 47% discordam.

Passado pouco mais de um ano das manifestações de massa que culminaram no fim do governo petista de Dilma Rousseff, nada menos do que 81% dos entrevistados pelo Ipsos manifestaram concordância com a afirmação de que “o problema do País não é o partido A ou B, mas o sistema político”.

Para 94%, os políticos que estão no poder não representam a sociedade. Apenas 4% acham o contrário. Quem está na oposição também é alvo de desconfiança. Quando a pergunta é sobre os políticos em quem os entrevistados já votaram em algum momento, 86% dizem não se sentir representados.

Distância

“Segundo a opinião pública, os eleitos não representam os eleitores”, observa Rupak Patitunda, um dos responsáveis pela pesquisa Ipsos. “A democracia no Brasil, desta forma, não é representativa.”

Somente um em cada dez cidadãos veem o Brasil como um país onde a democracia é respeitada. Para 86%, isso não acontece. “A própria democracia, o que se espera de seu conceito, não é respeitada”, avalia o pesquisador. “Existe uma expectativa sobre o regime que não é atendida pelos seus clientes.”

A percepção de desrespeito às normas democráticas pode estar relacionada à ideia de desigualdade. Para 96% dos entrevistados, todos devem ser iguais perante a lei, mas somente 15% consideram que essa regra é devidamente observada no Brasil.

É quase consensual a noção de que a corrupção é um entrave para que o País alcance um nível mais avançado de desenvolvimento. Nove em cada dez eleitores concordam com as avaliações de que “o Brasil tem riquezas suficientes para ser um país de primeiro mundo”, de que “o Brasil poderia ser um país de primeiro mundo se não fosse a ação da corrupção” e de que “o Brasil ainda pode ser um país de primeiro mundo quando acabar com a corrupção”.

Os dados do Ipsos mostram que, após um ciclo de acirramento da polarização política no País, há uma ânsia por iniciativas de conciliação. Nada menos do que 88% dos entrevistados concordam com a afirmação de que “as pessoas deveriam se unir em torno das causas comuns, e não brigar por partido A ou partido B”. Parcela similar considera que “brigar por partido A ou B faz com que as pessoas não discutam os reais problemas do Brasil”.

Os dados do Ipsos são parte de um levantamento chamado Pulso Brasil, realizado mensalmente desde 2005 para monitorar a opinião pública sobre política, economia, consumo e questões sociais. Foram ouvidos 1,2 mil entrevistados, em 72 municípios, entre os dias 1.º e 14 de julho. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade:
Sua Ótica

MENSAGEM DO DIA DOS PAIS DO PREFEITO VALDEREDO

20729540_1993696707543732_8051186951064535964_n

Publicidade:
Senhorinha II

Assú Pede Paz!!!

p1

p2

p3

p4

p5

p6

p7

p8

p9

p10

p11

p12

p13

p14

p15

p16

p17

p18

p19

p20

Já cantou Zizi Possi. A paz invadiu o meu coração… De repente me encheu de paz… Como se o vento de um tufão… Arrancasse os meus pés do chão… Onde eu já não me enterro mais. A sociedade se mobilizou, através do comitê que se formou foram às ruas, participar do “Ato Assú Pede Paz”. Foi forma de chamar atenção das autoridades competentes para a situação da insegurança que se instalou na terra dos poetas, a exemplo de todo o Rio Grande do Norte. Sábado 12/08, ficará marcado por uma causa justa de uma população que pede PAZ.

As fotos para o www.tokk.com.br, foram cedidas gentilmente por Ubirajara Barbosa.

Tokk de Classe

Publicidade:
Churrascaria O Barandão

Grupo da Melhor Idade de Ipanguaçu participa da 2ª edição dos Jogos da Maturidade

MELHOR IDADE EM ANGICOS - GESTÃO PARA TODOS I IPANGUAÇU - 12 DE AGOSTO DE 2017

MELHOR IDADE EM ANGICOS - GESTÃO PARA TODOS I IPANGUAÇU - 12 DE AGOSTO DE 2017 2

Na manhã deste sábado, 12 de Agosto, aconteceu no Município de Angicos mais uma edição dos Jogos da Maturidade. O evento da terceira idade, reuniu delegações de diversas cidades da região para participar dos jogos promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer (SEEL) em parceria com Secretarias Municipais.

A Prefeitura de Ipanguaçu, através da Secretaria Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social – SEMTHAS, viabilizou a participação do Grupo da Melhor Idade, usuários dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, nesta segunda edição dos Jogos da Maturidade. Na ocasião, a Secretária Rosa Gonzaga (Assistência Social), esteve juntamente com toda a delegação participando das atividades. Além do município de Ipanguaçu, estiveram presente no evento delegações de diversas cidades da região, como: Angicos, Fernando Pedroza, Guamaré, Lajes, Paraú, Pendências, Pedro Avelino e São Rafael. De acordo com o coordenador de esportes da SEEL, professor Ageu Almintas, o evento reuniu cerca de 300 idosos, ultrapassando a marca dos 250 participantes da edição anterior.

O evento ocorreu durante todo o dia, no Ginásio Chico Sola, onde na oportunidade foram ofertados passeios turísticos no município, diversos jogos mentais, programação sociocultural diversificada, concurso da “A Mais Bela Voz” e danças de forró.

Os participantes receberam o almoço e após a refeição participaram do bingo. A partir das 14h, foi iniciado o Circuito Lúdico de Memória com jogos de caça-palavras, quebra-cabeça, labirinto, dama, dominó e sueca. O concurso da mais bela voz ocorreu às 15h e em seguida o disputado concurso de dança. No final da tarde, às 17h, aconteceu a cerimônia de premiação das delegações.

Fonte/Fotos: Assessoria de Comunicação/SEMTHAS

Publicidade: