Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In
Arquivo de julho de 2018

PREFERÊNCIA POR “NENHUM” DO ELEITORADO GANHA FÔLEGO ATÉ NA CLASSE POLÍTICA

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

As pesquisas eleitorais apontam que o “Nenhum” ganha para qualquer candidato ao governo do RN.

Esse lado preferencial do eleitorado está contaminando até a classe política.

Na manhã de hoje em entrevista a 96FM, o presidente do PR, João Maia quando perguntado sobre a chapa majoritária  declarou ““O preferido é Nenhum”.

Já pensou se a moda pega e o vice-governador Fábio Dantas assume a mesma postura?

Aguardemos!

José Regis de Souza 

REGIStrando

PR anunciará posição no próximo final de semana

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Na entrevista da 96FM agora há pouco o ex-deputado João Maia afirmou: o PR anunciará no final de semana como vai se coligar nos palanques majoritário e proporcionais.

O PR tem João como pré-candidato a deputado federal e 5 nomes na disputa pelas vagas da Assembleia Legislativa, entre eles o atual deputado George Soares, o empresário mossoroense Jorge do Rosário, e a primeira-dama de São Gonçalo do Amarante, Terezinha Maia.

Amanhã João vai a Brasília para conversar com o diretório nacional sobre os encontros regionais promovidos pelo partido no estado, e sobre as conversas com os pré-candidatos a governador.

Quando voltar vai se reunir com os dirigentes da legenda em todo o estado…e…ufa…anunciar.

Se levar em consideração o que o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho Emídio, vem dizendo, o PR apoiará o projeto de reeleição do governador Robinson Faria (PSD).

Blog de Thaisa Galvão

REGIStrando

VÍDEO: ENTREVISTA CONCEDIDA PELO CAPITÃO STYVENSON AO PROGRAMA TRIBUNA LIVRE

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Entrevista na TV tribuna livre!

Ontem Capitão Styvenson tivemos presente no programa Tribuna Livre com o jornalista Jaécio Carlos e falamos um pouco de nossa trajetória dentro da polícia militar, os projetos desenvolvidos na educação publica e o desenvolvimento na lei seca que nos levou a baixar os índices de violência no trânsito, fazendo com que a saúde fosse afetada de forma positiva com esse trabalho preventivo. Falamos um pouco sobre nosso perfil e outros assuntos. #PorUmRNmelhor #StyvensonSenador2018

Publicado por Cap. Styvenson Senador em Sábado, 14 de julho de 2018

EM TEMPO: 

O capitão Styvenson Valentim pré-candidato ao senado da república estará neste sábado (21), no programa REGIStrando ao vivo, concedendo entrevista na rádio Nova 89 FM, Radio REGIStrando e afiliadas, a partir das 11h aos comunicadores Van Fernandes e José Regis.

José Regis de Souza

REGIStrando

MAUS TRATOS E ABANDONO A ANIMAIS EM ASSÚ É CRIME

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Nos que fazemos a SOS Animal de Assu queremos fomentar a divulgação da Lei Totó Lei 621/2018, que criminaliza o abandono e maus tratos de animais em Assú, com pena que varia entre 1 e 360 salários minimos. Basta que vc denuncie, no ministério Público ou na Delegacia de Polícia da cidade. Tire fotos, faca vídeos, reúna provas. Em casos mais urgente, pode-se ligar para o 190 e citar a lei.

A SOS sobrevida de ajudas, sempre que seu orçamento sobrar algo, estão aí nossas contas. A prestação de contas está na nossa página da SOS Animal Açu no Facebook.

Enviado por Eurian da Nobrega

Chegou a hora de acomodar os Rosados

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Ainda extraoficialmente, chegou por várias fontes de credibilidade a informação de que os Progressistas (PP) decidiram apoiar a candidatura do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT), indicando o publicitário Kadu Ciarlini (PP), filho da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) para vice.

Beto, Walter, Agripino e duas vagas de federal

Se confirmado o apoio do PP a Carlos Eduardo e a consequente aliança com PDT, DEM e MDB, os deputados Walter Alves (MDB) e Beto Rosado (PP) brigarão com o senador José Agripino (DEM) pelas prováveis duas cadeiras que o grupo deverá conquistar na bancada federal.

A salvação de Larissa

A indicação de Kadu para vice de Carlos Eduardo (PDT) deixa a deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) como opção de dobradinha para o deputado federal Beto Rosado (PP) com o apoio da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), eliminando a possível candidatura de Sandra, garantindo a reeleição de Larissa e atraindo as tucanas mossoroenses para o palanque de Carlos Eduardo. Se a expectativa for confirmada, é a salvação de Larissa.

Tucanos com Carlos Eduardo

A maioria dos tucanos não vai apoiar a candidatura do governador Robinson Faria (PSD). A debandada começou pelo prefeito de Caicó, Robson Araújo, o Batata (PSDB), que anunciou apoio a Carlos Eduardo (PDT), no final de semana. Enquanto Robinson ficou com o tempo de televisão do PSDB, Carlos Eduardo será votado pela maioria das lideranças do partido. Sobrarão poucos tucanos no palanque governista.

Olha eleeeeeeee!

Depois de 338 dias preso, o ex-ministro Henrique Eduardo (MDB) está finalmente em liberdade, mesmo continuando a ser investigado pela Lava Jato. De volta ao jogo, ele deu a entender que a política, a qual tinha decidido abandonar de vez, será o seu destino. “Logo estaremos juntos, nos sonhos e na esperança! A luta continua!”, disse ele.

Portal no Ar

Rejeição de eleitor encarece campanha nas redes sociais

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Festejada pelos políticos como uma alternativa mais em conta em tempos de escassez de recursos para campanhas eleitorais, a propaganda paga nas redes sociais tem surpreendido os marqueteiros pelo custo crescente e resultado prático cada vez mais difícil de ser alcançado. A depender do conteúdo de um post patrocinado no Facebook, se paga até R$ 2 por uma “curtida” ou novo “fã”, contra R$ 0,5 até o começo do ano. Por causa do valor considerado elevado, pré-candidatos já passaram a reavaliar suas estratégias de marketing nas redes sociais.

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo, os preços seguem dois fatores: a rejeição do eleitorado em geral diante de um anúncio político na sua própria página da rede social, o que dificulta a aceitação do conteúdo transmitido; e a falta de transparência das empresas no momento da cobrança do serviço – diferentemente de emissoras de TV e rádio, não há uma tabela de preços única para páginas nas redes.

A ferramenta que impulsiona posts pagos no Facebook, por exemplo, funciona como num leilão. É possível impulsionar a partir de R$ 1. O anunciante determina o valor que deseja investir, o público que quer atingir (discriminando sexo, idade e cidade), o período da ação de publicidade e a meta a se alcançar, como número de curtidas ou novos seguidores, os chamados “fãs”.

De acordo com a mensagem impulsionada, esse custo-benefício tem se tornado cada vez mais caro, segundo Moriael Paiva, vice-presidente da área digital da Ideia Big Data. “Uma curtida custa agora R$ 2 e com tendência de alta ao longo da campanha. Todo mundo estava empolgado com isso, já que o impulsionamento é uma das grandes novidades dessa eleição, mas vai ser preciso muita estratégia e conhecimento para o resultado ser o esperado e o dinheiro não ir para o ralo”, disse.

O cientista político Andrei Roman, da empresa de Big Data Atlas Político, também avalia que a estratégia deve ser o ponto-chave das campanhas digitais. Para ele, o ambiente de mídias digitais está mais competitivo, o que pode ser um “balde de água fria” para quem pensava que poderia alcançar eleitores em potencial com poucos recursos. “Quem tem a melhor estratégia e mais dinheiro, tende a conseguir melhor desempenho”, afirma Roman.

A eficácia dos impulsionamentos é calculada pelas equipes de campanha a partir de uma conta: divide-se o valor empregado na campanha pelo resultado obtido em curtidas ou novos seguidores. Por exemplo, se determinado candidato investiu R$ 1 mil em um post que rendeu 500 novos fãs, cada um deles “custou” R$ 2.

Planalto

Entre os presidenciáveis, o uso da ferramenta é diversificado. Tem quem não use esta ferramenta, como o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Há quem o faça com parcimônia, como a ex-ministra Marina Silva (Rede) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), com, respectivamente, dois e um anúncios, até a sexta-feira passada. O terceiro grupo é formado por quem investe pesado nesta alternativa.

O presidenciável do Novo, João Amoêdo, por exemplo, gasta cerca de R$ 35 mil por mês com o impulsionamento de posts. O valor é 10% maior em relação ao que estava previsto inicialmente por sua equipe.

Na sexta-feira, Amoêdo tinha três anúncios pagos publicados. Na semana passada, eram cinco impulsionados no ar e 1,1 milhão de seguidores. Ele tem seis vezes mais “fãs” que o campeão até aqui em número de anúncios pagos publicados, Henrique Meirelles (MDB). Também na sexta, o ex-ministro tinha impulsionado seis publicações – uma semana antes, foram 18. A equipe do presidenciável não revelou os valores e usou a mesma justificativa da pré-campanha de Amoêdo: trata-se de uma “estratégia sigilosa”. Este último, contudo, confirmou que está mais caro anunciar no Facebook. Os gastos das campanhas serão informados nas prestações de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dados

Candidato à reeleição, o deputado federal Floriano Pesaro (PSDB-SP) disse que elevou de R$ 400 para R$ 1 mil por semana o investimento em propaganda digital. “Percebo que quanto mais impulsiono, mais caro fica. Mas acho que ainda vale muito à pena, mesmo com essa alta no preço. Não dá para comparar o custo de um anúncio com uma propaganda no rádio, TV ou jornal”, disse.

A estratégia de Pesaro é abusar da ferramenta na pré-campanha, quando ainda há “espaço” na linha do tempo dos usuários. “Depois, acho que vai ter tanto post de político, que vai ser difícil alcançar um bom resultado por um custo razoável.”

A lei não obriga o Facebook a apontar anúncios durante a pré-campanha, mas a plataforma abriu esses dados há duas semanas. Neles, é possível acompanhar os anúncios do pré-candidato na sessão “Informações e anúncios”. Questionado sobre preços cobrados, o Facebook não quis comentar.

Ponto a ponto

Início – O anunciante deve submeter o conteúdo à equipe do Facebook, que analisa a proposta em até 24 horas. O pagamento é feito por cartão de crédito ou boleto.

Interdições – Há uma lista de anúncios proibidos, como serviços ilegais e conteúdo adulto, e restritos, como bebidas alcoólicas e propaganda política. No caso de candidatos, eles devem seguir as leis locais e as demais regras da empresa.

Leilões – Segundo o Facebook, ocorrem inúmeros leilões diariamente, com anunciantes concorrendo por determinado público. Por exemplo: mulheres de São Paulo, de 30 a 40 anos. Não há um limite para nenhum tipo de anúncio, como de políticos.

Vencedor – O anúncio vence o leilão com a combinação mais alta de três fatores: “anunciante”, uma métrica com a estratégia de lance; “taxas de ação estimada”, índice calculado pela Facebook para ver o quanto o anúncio pode ter êxito no que se propõe; e qualidade e relevância do anúncio.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ASSU: Casa de Cultura acolheu comitiva de acadêmicos de Geografia da UFC

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Reafirmando sua agenda de acolhimento a visitantes que têm interesse em saber detalhes pertinentes à história do Assú e, de modo particular, relativos ao imóvel patrimonial, a Casa de Cultura Popular Sobrado da Baronesa abrigou quinta-feira última, dia 12, uma delegação de acadêmicos do curso de Geografia da Universidade Federal do Ceará – UFC, em Fortaleza. A comitiva estudantil se fez acompanhada pela professora Clélia Lustosa. A recepção no prédio histórico foi feita pelo secretário municipal adjunto de Cultura, Paulo Sérgio de Sá Leitão.

O secretário municipal frisou que a caravana pôde percorrer diversos cômodos da estrutura centenária, colher informações sobre seu acervo cultural e dialogar sobre diversos temas como arte, geopolítica, história e literatura do município. “Foi um momento ímpar, compartilhar informações e conhecimentos sobre o nosso Nordeste e sua riqueza histórica”, escreveu o secretário em suas redes sociais. Paulo Sérgio frisou que, segundo a orientação do prefeito Gustavo Soares, a Casa de Cultura encontra-se sempre à disposição de quem deseje visitá-la.

Imagem: Reprodução/⁠Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Cosern firma acordo com a Caixa Econômica Federal e Lotéricas voltam a receber contas de energia

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), empresa do Grupo Neoenergia, e a Caixa Econômica Federal (CEF) formalizaram, nesta sexta-feira, 13, a renovação do convênio que permite às casas lotéricas arrecadar as faturas de energia elétrica a partir deste sábado, 14.

O acordo firmado atende à solicitação da sociedade, assegura ganhos para a Caixa Econômica Federal e para os agentes lotéricos, além de mais opções de pagamento das contas de energia para os clientes da Cosern.

Além do retorno das lotéricas como canais de arrecadação, os mais de 1,4 milhões de clientes da Cosern permanecem contando com outros cerca de 300 locais de pagamento, entre a nossa rede própria “Cosern Serviços” e correspondentes bancários.

A Cosern possibilita, ainda, a quitação das faturas de forma prática, sem necessidade de deslocamento, por meio de débito automático. Em respeito aos clientes, a Cosern reafirma o compromisso com a qualidade dos serviços.

Blog Mossoró Hoje

Município do Assú faz gestões em defesa da reativação da Operação Pipa

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

Informa o secretário de Meio Ambiente e coordenador da Comissão Municipal de Proteção e Defesa Civil em Assú, Jonaelson Medeiros, que o município já levou à esfera da coordenação estadual de Proteção e Defesa Civil, em Natal, a preocupação pelo fato de o Exército Brasileiro ter paralisado a distribuição de água às áreas onde há mais carência do líquido, através da Operação Pipa. Adiantou que idêntica manifestação será encaminhada ao Ministério da Integração Nacional, gestor financeiro da Operação Pipa, em Brasília.

Ele afirma que esta postura reivindicatória atende recomendação dada pelo prefeito Gustavo Montenegro Soares. Jonaelson Medeiros afirma que o município está rigorosamente em dia com as obrigações que lhe cabem para assegurar a continuidade da ação emergencial que beneficia dezenas de povoações rurais do Assú. “Tudo o que é de competência do município está plenamente correto e, agora, procuramos uma explicação para saber por que razão o Assú – assim como outras cidades do estado – foi excluída da Operação Pipa”, afirma.

Imagem: Ilustração/⁠Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

ASSU: Saúde adianta preparativos para vacinação contra paralisia infantil e sarampo

Postado por José Regis Souza em 16/jul/2018 -

A Secretaria Municipal de Saúde, da Prefeitura do Assú, já trabalha nos detalhes para a deflagração da campanha de vacinação contra duas doenças que, alerta a coordenadora do Setor de Imunização, enfermeira Kadidja Paiva, são extremamente perigosas: sarampo e poliomielite (paralisia infantil). Ela disse que, mais uma vez, será de fundamental que se tenha a colaboração dos pais e responsáveis para que a ação vacinal possa ter êxito e garantir a proteção dos menores contra tais males.

A coordenadora de Imunização da pasta de Saúde disse que, durante esta semana, o calendário e outros pontos relativos à campanha serão ultimados no âmbito da 2ª Unidade Regional de Saúde Pública – Ursap, com sede em Mossoró, a qual o município do Assú está jurisdicionado. Kadidja Paiva enfatizou que a vacina é muito importante, principalmente depois do surgimento de alguns casos das duas patologias no país. “É dever de todos vacinar as crianças e protegê-las contra estas doenças que, inclusive, podem ser fatais”, adverte.

Diante do risco da volta de doenças contagiosas graves consideradas erradicadas no Brasil – como sarampo e poliomielite –, o Ministério da Saúde decidiu mudar a estratégia de imunização. Vai retomar o procedimento bem-sucedido nos 1980 e 1990: as campanhas específicas. Este ano, de 6 a 31 de agosto (com o Dia D em 18 do citado mês), em vez da já tradicional campanha de multivacinação, o Brasil terá uma ação mais focada, contra a pólio e o sarampo. “Reitero que, para conseguirmos sucesso na vacinação, precisamos do apoio de pais e responsáveis”, disse Kadidja Paiva.

Imagem: Ilustração/⁠Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria