Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In
Arquivo de setembro de 2014

LULINHA CONVIDA “VOU ESTAR LÁ”

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

AM

DECLARAÇÃO DE VOTO

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

images (1)

Olá amigo. Apresento o meu deputado, candidato a reeleição, George Soares – 22.222 – para que, com o nosso voto, ele possa continuar o brilhante trabalho que vem desempenhando em defesa do Assu, do Vale e de todos nós norte-rio-grandenses.

Na certeza de que posso contar com o seu apoio, antecipo meus sinceros agradecimentos. AbrASSUs, Ivan Pinheiro.

MPF APRESENTA NOVA DENÚNCIA DA ASSEPSIA CONTRA MICARLA E OUTROS 14 ENVOLVIDOS

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

MPF

Denúncias se referem a fraudes nos processos de seleção de organizações sociais, que permitiram o desvio de recursos públicos

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) apresentou uma nova denúncia relativa às irregularidades descobertas pela Operação Assepsia, que investigou ilegalidades cometidas na contratação da Associação Marca pela Prefeitura do Natal, durante a gestão de Micarla de Souza. Na denúncia, a ex-prefeita e outros 14 envolvidos são apontados como responsáveis por crimes como fraude e dispensa indevida de licitação, além de falsidade ideológica.

O esquema desbaratado pela Operação Assepsia funcionou de meados de 2010 até 2012 e, além das fraudes em procedimentos licitatórios, foram registradas diversos outros crimes que resultaram em quatro outras denúncias já apresentadas pelo MPF à Justiça Federal.

A nova ação inclui entre os denunciados o marido da ex-prefeita, Miguel Weber; o ex-secretário de Saúde Thiago Trindade; o procurador do Município Alexandre Magno de Souza; e o empresário Tufi Soares Meres, citado como líder do “braço empresarial” do esquema.

A denúncia assinada pelo procurador da República Fernando Rocha descreve que as negociações entre o grupo ligado à Prefeitura e os envolvidos ligados a Tufi Meres tiveram início antes mesmo da contratação da Marca, selecionada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para administrar os ambulatórios médicos especializados (AMEs) de Nova Natal, Brasília Teimosa e Planalto, além da unidade de pronto-atendimento (UPA) de Pajuçara.

Os dois processos de escolha, tanto para administração dos AMEs quanto da UPA, apresentaram diversas irregularidades e foram direcionados para a seleção da Marca, que repassava recursos do poder público a vários envolvidos, através da subcontratação de empresas, e ainda preenchia vagas de trabalho nas unidades de saúde com indicados da ex-prefeita, de secretários e de políticos.

Terceirização

Antes da seleção da Marca, a Prefeitura contratou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para elaborar um “trabalho técnico” que resultou na indicação de um modelo de gestão terceirizada de unidades de saúde. Leonardo Carap, coordenador encarregado pela FGV dos trabalhos desenvolvidos em Natal, tornou-se o principal elo entre Tufi Meres e o Município.

Carap chegava a enviar a Tufi Meres conteúdo de documentos e estudos de caráter confidencial. Ele foi, ainda, o responsável pela ida de Thiago Trindade, Alexandre Magno e Carlos Fernando Bacelar ao Rio de Janeiro, em agosto de 2010, quando os representantes da SMS conheceram de perto o trabalho da organização social e os demais integrantes do esquema, ligados ao grupo de Tufi Meres.

Leonardo Carap era remunerado por seus serviços de “intermediação de negócios” através de repasses da Salute Sociale (empresa do grupo de Tufi Meres) para suas contas e de sua empresa: Qualimed Planejamento. De maio a novembro de 2011 foram feitos repasses de R$ 321.099,43.

De acordo com o MPF, todo o trâmite do chamamento público que resultou na contratação da Marca foi definido por Micarla de Souza e Miguel Weber pelos menos dois meses antes da deflagração formal do processo e antecipadamente noticiado a servidores (Thiago Trindade, Alexandre Magno, Thobias Bruno e Carlos Bacelar) e particulares (Tufi Meres, Rosimar “Rose” Bravo, Antônio Carlos Júnior, Jonei Lunkes e Leonardo Carap).

Contratação

As negociações se concretizaram em outubro de 2010, com o processo de seleção de uma organização para gerenciar os AMEs. Os termos do edital, bem como a formação da comissão julgadora (composta por Carlos Fernando, Maria do Perpétuo e Elizama Batista) foram definidos por Alexandre Magno e Jonei Lunkes, este um “consultor” que trabalhava clandestinamente na SMS, sem vínculo formal, recebendo R$ 22 mil mensais através de subcontratação à Marca.

Em e-mail enviado ao ex-secretário e a Annie Azevedo, Carlos Bacelar e Rose Bravo, Alexandre Magno deixa claro o cronograma da seleção que irá “oficializar” a contratação da Marca. Em 3 de setembro, mais de um mês antes, ele já explica aos destinatários quais passos serão dados e detalha o procedimento, chegando a esclarecer que “O pessoal do RJ seguiu para visitar as unidades acima e deve retomar com relatório de custos”. No item “Outras providências”, o procurador é ainda mais específico quanto às tarefas a serem adotadas: “b. Qualificar a Marca”

A qualificação da Marca como organização social foi publicada em 14 de outubro de 2010. A ata da sessão que declarou a entidade vencedora da chamada foi publicada dia 22, cinco dias úteis depois. Para o MPF, o prazo reduzido só reforça o “jogo de cartas marcadas”. Maria do Perpétuo Socorro e a servidora Elizama Batista, membros da comissão julgadora ao lado de Carlos Fernando Bacelar, subscreverem a ata da sessão de 18 de outubro de 2010, que nunca aconteceu.

Cerca de uma mês após ganhar o contrato dos AMEs, a SMS lançou novo processo seletivo para entregar a uma OS a gestão da UPA de Pajuçara. O edital e o termo de referência , publicados em novembro de 2010, foram elaborados por Jonei, Alexandre e Thobias Gurgel. O Ipas “sagrou-se vencedor”, mas decidiu “por motivos de força maior” desistir do contrato, cedendo espaço à Marca.

“Não há como deixar de reconhecer que os agentes públicos encarregados da condução da seleção (…) e os representantes da Marca combinaram previamente o resultado do certame, inclusive ajustaram a desistência do primeiro licitante convocado”, ressalta a ação do MPF.

Micarla de Souza

Em mensagens trocados por Tufi Meres com seu “braço direito” Rose Bravo, o empresário reconhece a necessidade de levar ao conhecimento do “marido”, forma pela qual se referia a Miguel Weber, a ocorrência de atrasos nos pagamentos à Marca. Na mensagem, ele afirma ser necessário Miguel saber que “as coisas não andam conforme combinado por lá” e que os dois “comandados (Francisco de Assis Rocha Viana e Antônio Luna, então gestores financeiros da SMS e da Secretaria de Planejamento) estavam atrapalhando”.

A denúncia do MPF reforça que Micarla de Souza “ostentou efetiva participação em todas as etapas da cadeia delitiva”, incluindo a contratação da FGV; a indicação de apadrinhados políticos para ocupar postos de trabalho nas unidades de saúde geridas pela Marca; até a negociação e definição de valores do contrato de gestão hospitalar.

Para o MPF, na primeira fase do esquema a participação de Micarla e Miguel Weber ocorreu de forma mais discreta, enquanto Thiago Trindade e Alexandre Magno deliberavam na “linha de frente” com os representantes do grupo chefiado por Tufi Meres. Porém, após a exoneração do secretário, em 2011, o casal assumiu “as rédeas do negócio” e convocou Francisco de Assis Viana e Antônio Carlos Luna para auxiliarem na continuidade do esquema instalado na SMS.

Em uma troca de e-mais com Miguel Weber, que sequer pertencia aos quadros da Prefeitura, Tufi Meres envia a ele uma lista de pessoas contratadas nas unidades administradas pela Marca, com o registro dos respectivos “padrinhos” (políticos e secretários municipais em sua maioria) e a listagem das vagas ainda abertas.

Miguel Weber explica que “gostaria que pudessemos participar desse processo”, referindo-se a contratações e demissões nas unidades, e acrescenta: “Inclusive eu preciso de mais uma vaga de enfermeira e dentista”. Já em mensagem a Rose Bravo, Tufi Meres afirma sobre Miguel Weber: “Estamos lidando com um crápula”.

As investigações apontaram que todas as negociações envolvendo a contratação e os pagamentos da Marca passaram pelo crivo do casal Micarla e Miguel Weber. O marido da ex-prefeita, em troca de mensagens, chega a indicar valores e percentuais de ajuste dos contratos.

Envolvidos

Além de tornar-se elo entre integrantes do esquema, Alexandre Magno elaborou a lei permitindo a “qualificação de entidades sem fins lucrativos como organizações sociais” e “pavimentou caminhos e conferiu blindagem jurídica para que empresas privadas, utilizando-se da roupagem de organização social, firmassem contratos de gestão (…)e efetuassem desvio de verbas”.

O procurador do Município e Thiago Trindade indicaram Thobias Bruno Gurgel; Carlos Fernando Bacelar e Annie Azevedo Cunha para cargos de chefia da SMS, para poderem auxiliar na montagem e funcionamento do esquema. Eles deram suporte operacional, administrativo e gerencial. Do grupo de apoio a Tufi Meres, além de Rose Bravo estão incluídos Mônica Nardelli e Antônio Carlos Oliveira Júnior, o Maninho, esposo de Rose Bravo.

Além das penas referentes aos crimes específicos (ver lista abaixo), o MPF requer para todos os denunciados a inabilitação para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de cinco anos. A ação penal tramita na Justiça Federal sob o número 0003238-80.2014.4.05.8400.

Detalhamento das denúncias

Dispensa indevida de licitação (art 89 da Lei 8.666), fraude ao caráter competitivo de procedimento licitatório (art 90 da Lei 8.666); e falsidade ideológica (art 299 do Código Penal)

Micarla Araújo de Souza Weber; Miguel Henrique Oliveira Weber; Thiago Barbosa Trindade; Alexandre Magno Alves de Souza; Thobias Bruno Tavares Gurgel; Carlos Fernando Pimentel Bacelar Viana; Annie Azevedo Cunha Lima; Tufi Soares Meres; Rosimar Gomes Bravo de Oliveira; Antônio Carlos de Oliveira Júnior, “Maninho”; Leonardo Justin Carap; e Jonei Anderson Lunkes.

Dispensa indevida de licitação e falsidade ideológica

Mônica Simões Araújo e Nardelli.

Falsidade ideológica

Maria do Perpétuo Socorro Lima Nogueira; e Elizama Batista da Costa.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

PASTORES EVANGÉLICOS COMPROMETIDOS COM CAMPANHA DE WILMA

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

W1

W2

W3

Tendo como candidato a segundo suplente o evangélico, que é vereador de São Gonçalo do Amarante, Pastor Edmilson, a candidata ao Senado, Wilma de Faria, vem contando com apoio de várias denominações.

E, na manhã desta terça-feira (30), teve importante reunião com representantes da Ordem dos Pastores do Rio Grande do Norte, que representa mais de 500 igrejas no estado, para fortalecimento do trabalho nesta reta final de campanha.

Reafirmando a defesa vida e da família, a ex-governadora conversou com pastores relatando sobre seu histórico de atuação e bandeiras que pretende defender no Senado. “Tenho princípios éticos e morais com base nos valores cristãos e acredito que o que mais precisamos neste país é de fé para enfrentar os muitos desafios diários”.

Vice-presidente da Ordem, o Pastor da Assembleia de Deus, Eliel Moreira, gostou dos compromissos assumidos pela candidata. “Vimos aqui um discurso forte e seguro que nos dá tranqüilidade para continuar sua defesa”.

Já o Pastor Edmilson ressaltou: “Nossa senadora tem posicionamento a favor da vida, da família e dos princípios cristãos, que tanto defendemos. Tem uma candidatura que se identifica e se assemelha com o que pregamos, pensamos e queremos para nosso país e para o Rio Grande to Norte. Estavam cantando vitória, mas daqui para o dia 5 vamos para as ruas e os evangélicos vão defender a candidatura de Wilma”.

A deputada estadual candidata à reeleição, Márcia Maia, também participou do encontro mostrando sua forte atuação na área social e na defesa das crianças e adolescentes, e, sobretudo, na instituição família. “Preservo, acima de tudo, os valores familiares que aprendi com minha mãe, de quem tenho muito orgulho e é minha referência maior. Com ela, aprendi a usar a política para servir a sociedade, a coletividade”,

Também participou do encontro o candidato a deputado federal evangélico, Antônio Júnior.

JUSTIÇA PROÍBE SAQUES ACIMA DE R$ 10 MIL NO ESTADO DE RORAIMA

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

urna-eletronica

A Justiça Eleitoral de Roraima proibiu saques acima de R$ 10 mil no Estado. A medida é para prevenir compra de votos por meio de pagamento em dinheiro. Os saques estão suspensos até o dia da eleição. A decisão é do juiz da 1ª Zona Eleitoral, Elvo Pigari, atendendo pedido do Ministério Público Eleitoral.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Raimundo Vales, ressaltou que a medida preventiva é indispensável à normalidade das eleições e visa evitar a utilização ilícita de dinheiro para a compra de votos e provocar o desequilíbrio do pleito. “Estamos fiscalizando as irregularidades e coibindo ilícitos eleitorais. Com este limite para saques, dificultaremos a compra de voto, um crime eleitoral cometido com dinheiro em espécie. Sabemos que a prática não é geral, mas alguns ainda descumprem a legislação”.

Diário do Poder

GEORGE SOARES VISITA FESTA DE SÃO FRANCISCO, EM PEDRO VELHO

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

J1
O deputado estadual George Soares (PR) visitou na noite desta segunda (30), a festa de São Francisco, padroeiro da cidade de Pedro Velho, no Agreste Potiguar.

Acompanhado da vereadora que o apoia na cidade, Iara Dantas, e de sua candidata a deputada federal, Dra. Zenaide Maia, percorreram a feira da festa e as casas de algumas lideranças na cidade, como a do ex-vereador Agenor Florêncio e família (foto).

“É muito importante confraternizarmos com todo o povo do Rio Grande do Norte e estamos aqui em Pedro Velho, com a vereadora Iara, para nos aproximarmos cada vez mais deste município que tanto carece de apoio para seu crescimento.” Disse George Soares.

SAÚDE DO ASSÚ REALIZA BUSCA ATIVA DA HANSENÍASE, VERMINOSES E TRACOMA

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

H1

A secretaria de Saúde do município do Assú recebeu nesta segunda-feira, dia 29, uma equipe técnica da Sesap (Secretaria de Estado da Saúde Pública) composta por 10 técnicos para a realização do trabalho de Controle do Tracoma, uma doença inflamatória dos olhos, causada pela bactéria Chlamydia tracomatis, em alunos da rede de ensino municipal e estadual na faixa etária de 5 a 14 anos. A previsão é de que o trabalho se estenderá até o dia 02 de outubro.

A transmissão do tracoma acontece por meio da secreção dos olhos com tracoma, de uma pessoa para outra, principalmente em ambientes coletivos como escolas e creches, através de objetos contaminados (lápis, borracha, caneta, roupas de cama, lenços, toalhas de rosto e de banho) e as medidas de prevenção são: lavar as mãos e o rosto várias vezes ao dia; não coçar os olhos, não usar toalhas ou lenços de outras pessoas e evitar dormir na mesma cama com várias pessoas.

A ação visa ainda o diagnóstico precoce e o tratamento de hanseníase e verminoses (parasitas intestinais que podem causar anemia, dor abdominal e diarreia), sendo que essa parte do trabalho vem sendo realizada por técnicos da secretaria de Saúde do município do Assú.

O Ministério da Saúde selecionou 12 municípios do Rio Grande do Norte e Assú é o único município da região a fazer parte da campanha nacional de busca ativa da hanseníase, verminoses e tracoma. A ideia é aumentar o diagnóstico precoce e, com isso, diminuir a ocorrência destas doenças no país.

Em Assú, o trabalho irá percorrer as seguintes escolas: Monsenhor Júlio Alves Bezerra, Manoel Cortez, Comunitária Bela Vista, Luiza de França, Dr. Pedro Amorim (CEPA), Hermenegildo Bezerra de Oliveira, Janduís, Senador Georgino Avelino, Antônio Guerra, Edgard Borges Montenegro, Maria Neuda Bezerra e as escolas estaduais Marcos Alberto, Manoel Montenegro, Renato Caldas e José Correia.

Nas escolas, são realizadas ações de educação em saúde, busca ativa de casos de hanseníase e tracoma e tratamento quimioprofilático para verminoses. Os casos suspeitos de hanseníase e tracoma são encaminhados à rede básica de saúde para confirmação e início imediato do tratamento.

Assessoria de Projetos Especiais (Sec. de Governo)

Prefeitura Municipal do Assú/RN

Alderi Dantas

AGORA COMPLETOU: ROSALBA E IVAN APOIAM FÁTIMA

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

Placa-500x333

O casamento perfeito entre o prefeito Ivan Júnior e a governadora Rosalba Ciarline quando ambos desfrutavam de pleno apoio popular, agora pode se tornar uma pedra no sapato da deputada Fátima Bezerra que luta voto a voto com a ex-governadora Wilma de Faria pela única vaga ao senado da república.

Sabe-se que de quando da divisão do grupo supostamente liderado pelo prefeito do Assú, liberando expoentes da política local para votar em Wilma de Faria,  a deputada Fátima se sentiu constrangida com o efêmero apoio do prefeito. Sabedora que os votos que obtiver na terra dos poetas vai depender unicamente da sua atuação parlamentar, engoliu calada mais um ato impróprio de quem se propõe líder.

Agora, depois dos afagos recebidos pela governadora Rosalba Ciarline a sua postulação ao senado e contando com o menino de ouro do governo estadual, Ivan Júnior, espera-se que um grande comício seja anunciado para deflagrar esse apoio conjunto com a participação efetiva das duas lideranças decadentes que encerram as suas vidas públicas, no caso de Ivan, prematuramente.

José Regis de Souza

REGIStrando

CÓPIA FIEL? VISITA DA COLIGAÇÃO LIDERADOS PELO POVO A ASSÚ EXPÕE PERSONALISMO LOCAL

Postado por Jose Regis em 30/set/2014 - Sem Comentários

18

Lembrando aquele velho ditado, “cada um dar o que tem”, eis que neste domingo Robson Faria, Fátima Bezerra, Fábio Faria, Galeno Torquato… participaram de movimentação politica na cidade do Assú, organizada por Odelmo de Moura Rodrigues, Mário Rogério, Zé Maria Medeiros e por alguns integrantes locais dos diretórios do PCdoB  e PT, os quais mobilizaram vários setores da sociedade assuense para irem receber e ouvir os candidatos da coligação Liderados pelo Povo.

Mas num é que na hora de receber os louros pelo trabalho e sucesso da mobilização surge um fictício coordenador da campanha e amigo/irmão do coordenador também fictício da coligação oposicionista, e assume a dianteira. Tipo, o dono do pedaço!

Pois ééé… Patrício Júnior, o coordenador fictício, mostrou que aprendeu bem ‘aprendida’ a lição com o seu amigo Ivan Lopes Júnior. A dubiedade do discurso, já é por demais semelhante.

Beeemmm… como cada um dar o que tem, Patrício Júnior logo que viu tudo pronto, ‘tomou a frente’ e… anfitrião! Quem trabalhou, mobilizou… ficou em plano secundário. Nem direito a falar lhes foi concedido. Só o anfitrião falou em nome de… dele mesmo. Uma vergonha!

Maass… cada um…!

Sim, o tempo dos discursos era controlados mas… pelo menos alguém que já obteve votos na terra de Salete de Olga deveria ter verbalizado algumas palavrinhas, né mesmo?

Postado por ana valquiria