Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Garibaldi percorre mais de 1.000 quilômetros em caravana pelo Oeste

O candidato à reeleição pela coligação 100%RN, senador Garibaldi Filho (MDB-RN), encerrou, na quinta-feira (20), o roteiro de três dias pela região Oeste potiguar, totalizando nove cidades visitadas e mais de 1.000 quilômetros percorridos.

No terceiro dia de viagem, Garibaldi dedicou a agenda à cidade de Mossoró, onde participou de sessão solene na Câmara Municipal (CMM) em homenagem aos 50 anos da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Em seguida, o candidato visitou o Hospital Wilson Rosado, acompanhado do seu segundo suplente, o médico Bernardo Rosado.

Ainda em Mossoró, o senador realizou visita a empresa AeC Call Center e se reuniu com empresários do setor salineiro para discutir propostas econômicas que impactam a região. No fim do dia, ao lado da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), da presidente da Câmara, a vereadora Izabel Montenegro (MDB), e do candidato a vice-governador Kadu Ciarlini (PP), o senador participou de caminhada no bairro Santa Delmira e Parque das Rosas.

Nos demais dias no Oeste, Garibaldi passou pelos municípios de Messias Targino, Patu, Almino Afonso, Alexandria, Martins, Umarizal, São Francisco do Oeste, e São Miguel.

Roberto Homem/ Leonardo Dantas
Assessoria de Imprensa

Publicidade:
Dra Isabela

No Oeste, Walter Alves é recebido por apoiadores em Trinfo Potiguar, Frutuoso Gomes e Rafael Godeiro

O deputado federal e candidato à reeleição Walter Alves (MDB-RN) cumpriu agenda política em três municípios da região Oeste do Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (20). Em Triunfo Potiguar, Frutuoso Gomes e Rafael Godeiro, Walter recebeu a confirmação de parcerias e o apoio da população.

Em Triunfo Potiguar, o candidato é apoiado pelo ex-prefeito Toinzinho e pela atual prefeita, Lúcia Estavam (PSD). Ao lado deles, Walter Alves discursou e prestou contas do mandato, pontuando a destinação de recursos para o município. O parlamentar pediu votos para continuar trabalhando junto à prefeita em prol de Triunfo.

Em Frutuoso Gomes, Walter participou de reunião com a prefeita Janda Jácome (MDB), ex-prefeitos Lucídio e Fagner Carlos, e outras lideranças. Na ocasião, o candidato conversou com eleitores e citou as ações que desenvolveu em prol do município durante o atual mandato.

Em seu último compromisso do dia, o deputado foi recebido com grande festa no município de Rafael Godeiro. A prefeita Ludmila Amorim (PSB) confirmou que vota na dobradinha Walter Alves deputado federal e Dr. Bernardo Amorim (Avante) deputado estadual. O comício reuniu uma multidão em praça pública e contou com a participação do ex-prefeito Abel Filho.

Walter Alves – O deputado do RN

Roberto Lucena – Assessor de Imprensa
George Lall – Assessoria de Marketing

Publicidade:
Ultrassu

MPF recomenda anulação de parte de concurso da UFRN

Entre outras irregularidades, uma das etapas da seleção para professor da área de Teoria Sociológica ocorreu antes do fim do prazo para recursos da etapa anterior

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) a anulação de parte do Concurso Público de Professor da Carreira do Magistério Superior, Classe Adjunto A (Edital n.º 35/2017). O pedido se refere especificamente à área de Teoria Sociológica e o MPF requer o cancelamento imediato de todos os atos relacionados a essa área, inclusive a eventual nomeação de candidatos.

De acordo com a recomendação, as provas didáticas do concurso tiveram o resultado publicado no dia 7 de abril deste ano. Como o prazo para recursos era de 24 horas e cairia em um domingo, por previsão do próprio edital deveria ser estendido para 9 de abril, uma segunda-feira. Contudo, a etapa seguinte do concurso (Prova de MPAP – Apresentação de Memorial e Projeto de Atuação Profissional) acabou sendo realizada antes, em 8 de abril.

Devido a essa e outras irregularidades, o Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da universidade chegou a anular por unanimidade – em 26 de junho – essa parte do concurso (tendo determinado a realização de nova seleção a partir da prova escrita), mas no final de julho mudou de posição e homologou os resultados. Essa mudança desrespeitou até mesmo o Regimento Geral da UFRN, que não prevê recursos em casos de decisões unânimes do Consepe.

Irregularidades – Somado à questão do prazo que foi desrespeitado, a recomendação do MPF, de autoria do procurador da República Ronaldo Sérgio Chaves Fernandes, aponta que a resposta dada a alguns recursos interpostos contra a prova didática – e que foram negados – também não esclareceram os motivos da negativa, pois não “indicam os fatos e fundamentos da decisão”, limitando-se a descrever que a nota seria mantida.

Ainda em relação a essas provas didáticas, não foi registrado o tempo de apresentação de cada candidato (muitos dos quais questionaram a gestão desse tempo através de recursos). Essa omissão é relevante, tendo em vista que ultrapassar o limite da prova poderia acarretar desclassificação automática do concorrente.

O inquérito também aponta que, nessa mesma etapa, embora uma candidata não tenha incluído em seu plano de aulas alguns itens (referências bibliográficas, recursos didáticos e procedimentos metodológicos), alcançou nota máxima nesses quesitos. Para o MPF, o fato demonstra “incoerência no sistema avaliativo”.

Quando da primeira decisão, pela anulação, o Consepe verificou mais alguns problemas, como “desproporcionalidade na atribuição de notas aos planos de aula de determinados candidatos e ausência de isonomia nas razões adotadas para a determinação das notas nessa fase”; “extrapolação da área objeto do concurso do Memorial” apresentado por um dos candidatos; além de equívocos na atribuição de pontos na fase de títulos.

“Todas essas considerações também revelam graves irregularidades na condução do referido certame”, acrescenta o procurador. Para o MPF, a “revalidação” do concurso público na área de Teoria Sociológica “viola frontalmente os princípios da legalidade, da isonomia e da transparência”. A Reitoria da UFRN tem um prazo de 10 dias, a partir do recebimento da recomendação, para informar quais providências foram adotadas.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Publicidade:

Garibaldi alerta para a necessidade de ampliar a luta em favor da pessoa com deficiência

Aproveitando a data de 21 de setembro, quando se comemora no Brasil o “Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência”, o senador Garibaldi Filho requereu a apresentação de voto de aplauso a Ronaldo Tavares da Silva, presidente da Sociedade dos Cegos do Rio Grande do Norte (SOCERN). Mais do que prestar a homenagem, que é extensiva a todos os que trabalham pela causa, o senador pretende chamar a atenção e engajar cada vez mais pessoas nas lutas das pessoas com deficiência.

“No Brasil, os especialistas reconhecem que nós, aqui no Congresso Nacional, estamos tentando fazer a nossa parte. Consideram excelente a legislação brasileira no que diz respeito a acessibilidade das pessoas com deficiência. Porém, eles atestam que a lei tem demorado muito para sair do papel e produzir efeitos concretos e positivos para a população”, avaliou o senador Garibaldi.

A luta por melhores condições de vida para as pessoas com deficiência sempre esteve na pauta da atuação política de Garibaldi. Quando governador do Rio Grande do Norte, ele incluiu entre os beneficiários do programa do leite – além das crianças, nutrizes e grávidas – as pessoas com deficiência. Na Presidência do Senado Federal, um dos seus principais atos para a proteção destas pessoas foi assinar, em julho de 2008, o decreto legislativo que tornou o Brasil integrante da Convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

A convenção trata da necessidade de garantir que as pessoas com deficiência exerçam plenamente, sem discriminação, todos os direitos e liberdades ali estabelecidos, sem distinção de qualquer espécie. Entre vários outros pontos, reconhece que a discriminação contra qualquer pessoa, por motivo de deficiência, configura violação da dignidade e do valor inerentes ao ser humano. “Defender o direito à aceitação social e à participação dos portadores de deficiência é defender o que pretendemos de melhor para a sociedade brasileira”, ressaltou Garibaldi, naquela ocasião.

Também foi durante o período em que Garibaldi exerceu a Presidência do Congresso que foi lançada a versão em braile do Jornal do Senado. A publicação circulou mensalmente e foi distribuída, de forma gratuita, para entidades brasileiras que desenvolvem projetos de apoio a pessoas deficientes visuais. Para viabilizar a execução do projeto, Garibaldi determinou a aquisição de novas impressoras em braile pela Gráfica do Senado e a contratação de revisores e novos impressores especializados no sistema de leitura tátil criado para os cegos. Além do Jornal, foi ampliada a edição e títulos em braile contendo a legislação brasileira e obras literárias importantes para a preservação da história do Brasil.

Roberto Homem/ Leonardo Dantas
Assessoria de Imprensa

Publicidade:

Blitz do bem em Itajá alerta população contra os malefícios causados pelo cigarro

A Secretária de saúde através da equipe atenção básica, realizou ontem (20.09) a 2ª blitz do bem. O movimento foi realizado com a proposta de divulgar a formação do grupo antitabagismo para a população. O evento iniciou-se às 17:30 com o intuito de abordar os trabalhadores que neste horário estão voltando para suas casas. Por entender que muitas vezes esse público fica impossibilitado de participar dos grupos devido ser em seus horários de trabalho a estratégia da coordenação de tabagismo é que os grupos funcionem à noite para que todos tenham acesso.

Responsável pela morte de 428 pessoas por dia em todo o Brasil, o cigarro é um dos grandes vilões e ameaça real para homens e mulheres que fazem do seu consumo válvula de escape e, até mesmo, passatempo para as suas vidas.

Cada vez mais jovens sucumbem, tanto por influência, quanto por curiosidade, aos infortúnios causados pelo tabaco. Uma vez consumido, fica muito difícil largar o hábito, que, em muitos casos, torna-se uma dependência, um vício.

O resultado de nossa Blitz foi muito positivo, pois diversas pessoas relataram que tinha o desejo de parar de fumar ou que havia algum fumante em casa com o mesmo desejo. Agradecemos o apoio que a prefeitura de Itajá na pessoa do Prefeito Alaor Pessoa e os agentes de saúde e técnicos de enfermagem que tanto ajudaram na construção e sucesso do evento.

Na próxima quarta-feira, (26.09) será o primeiro momento do grupo na Unidade Maria Carmelita ás 19h. Contamos com a presença de todos!

Assessoria de Comunicação de Itajá

Publicidade:
Assembleia Leg

MACAU: GEORGE SOARES É RECEBIDO POR MULTIDÃO LIDERADA PELO EX PREFEITO ZÉ ANTÔNIO

Nesta quinta (20), em Macau, o deputado estadual George Soares (PR) foi recebido por uma multidão liderada pelo ex-prefeito Zé Antônio, sua esposa Teresinha, lideranças e centenas de amigos, onde realizaram um grande encontro político, na cidade salineira, visando a reeleição do deputado George para a Assembleia Legislativa do RN.

“É crucial para o nosso trabalho visitar todas as cidades do Rio Grande do Norte e mostrar o que temos desenvolvido! Juntos, vamos continuar lutando e mudando a história do nosso estado. Obrigado Macau pela grande recepção, isso fortalece nossa campanha e nos dá mais motivação para representar nosso povo,” Afirmou o parlamentar.

Assessoria de Comunicação do deputado estadual George Soares

Publicidade:
Dentista

MPF discute andamento de obra e de estudos relacionados à Barragem de Oiticica

Iphan embargou parte da área, mas Dnocs prevê que recursos a serem levantados permitirão conclusão até o fim de 2019

O Ministério Público Federal (MPF) se reuniu, em Caicó, com representantes de diversos órgãos envolvidos na construção da Barragem de Oiticica, em Jucurutu. No último dia 29, membros do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) e da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh/RN) relataram detalhes da obtenção de recursos para conclusão dos trabalhos, enquanto cinco dias antes foi a vez de o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) tratar das questões ligadas aos sítios arqueológicos existentes na área. Um novo encontro com a participação do Iphan foi realizado nessa segunda-feira, 17, em Jucurutu.

As duas primeiras reuniões foram promovidas pela procuradora da República Maria Clara Lucena, na sede da PRM-Caicó, como parte do inquérito civil aberto para acompanhar e fiscalizar as obras sociais relacionadas à barragem. Na do dia 29, o diretor administrativo do Dnocs, Gustavo Henrique de Medeiros, afirmou existir para este ano R$ 76 milhões já empenhados e outros R$ 56 milhões decorrentes de emendas de bancada aprovadas – mas ainda não empenhados -, totalizando R$ 132 milhões.

Para 2019 existe no Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) R$ 2,5 milhões a serem aprovados, somado a uma emenda de mais R$ 32,5 milhões. O valor atual da obra é de R$ 550 milhões. Parlamentares potiguares, porém, teriam assegurado, em reunião com a comunidade, que irão garantir os recursos para a conclusão da obra até o fim de 2019, através de emendas de bancada.

Também participaram da reunião o procurador do Estado Francisco de Sales e o titular da Semarh, José Mairton França, que levaram informações sobre os valores investidos na realocação dos moradores da região, bem como a respeito das desapropriações e dos respectivos pagamentos. A procuradora da República alertou que uma perícia do MPF já apontou graves falhas estruturais na construção das casas que receberão os moradores realocados.

Quando o laudo definitivo sobre essas falhas for concluído, o documento será encaminhado à Semarh. Os representantes da secretaria afirmaram que a queda de alguns painéis e paredes de alvenaria foi ocasionada por fortes ventos e pela falta de cintas de amarração, mas que não houve queda de casas e o prejuízo caberá à empresa construtora.

Falta de estudos – Na reunião do dia 24, o superintendente substituto do Iphan no Rio Grande do Norte, Márcio Alekssander Granzotto, esclareceu a situação dos embargos. A chamada bacia hidráulica (área alagável da barragem) está totalmente embargada até que seja feito o resgate arqueológico ou a adoção de medidas compensatórias. Além disso, a área da chamada Barragem Auxiliar II e da Jazida Santa Clara estão momentaneamente embargadas, já que ainda não houve renovação do contrato de monitoramento desses espaços (feito por arqueólogos).

Segundo o Iphan, todas as pendências poderiam ter sido evitadas se, durante o licenciamento ambiental da obra, o Instituto de Desenvolvimento e Meio Ambiente (Idema/RN) tivesse acionado o Iphan – bem como a Funai e a Fundação Palmares – para que fossem realizados na área os trabalhos que subsidiariam a chamada Licença Cultural.

De acordo com Márcio Alekssander, se tivesse conhecimento da existência dos sítios arqueológicos antes do início da construção, o Iphan poderia ter solicitado mudanças no projeto para que não fossem atingidas áreas de relevância cultural, evitando os embargos. As obras, no entanto, iniciaram em 2011 e somente em 2013 o instituto tomou conhecimento de ocorrências arqueológicas na área. Houve então um embargo inicial e o Governo do Estado apresentou um diagnóstico que identificava apenas dois sítios de gravura e dois sítios líticos (de objetos/rochas).

No entanto, novas informações foram surgindo e dão conta da existência de outros sítios arqueológicos e painéis de gravuras (mais de 90 no total). O superintendente explicou ainda que tanto a apresentação do diagnóstico quanto do relatório de prospecção – que deveriam ter sido elaborados antes da obra – são obrigações do empreendedor.

TAC – Atualmente, indica o Iphan, cabe ao Governo do Estado promover um novo diagnóstico, com uma “reprospecção” da área, “uma vez que o estudo inicial foi mal feito”. Esses serviços duram, em média, um ano. O instituto propôs que o trabalho seja feito em etapas, permitindo à Semarh controlar o enchimento da barragem à medida que o estudo for sendo concluído.

Caso as medidas necessárias não sejam adotadas, a obra deve continuar embargada, daí a importância de o Governo do Estado agilizar as providências. Para o MPF, é fundamental que o Iphan cobre as ações necessárias, evitando que a barragem fique pronta ainda com as pendências, o que resultaria em muita pressão, inclusive da comunidade, pelo fim dos embargos, independente das solução dos problemas.

A procuradora da República se dispôs, caso necessário, a acompanhar as negociações, inclusive ressaltando a possibilidade de assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no qual poderiam ser definidos prazos e sanções. A Semarh, por sua vez, alegou que precisa de uma definição do Iphan quanto aos serviços necessários para o licenciamento cultural e questionou o elevado custo de alguns dos serviços solicitados. Um contato com um arqueólogo já vinha sendo buscado pela Semarh e, após a apresentação dos projetos, o termo de referência deverá ser encaminhado ao Setor de Perícias em Arqueologia do MPF, para análise.

Licenciamento – No último dia 17, uma nova reunião foi realizada a respeito do assunto, tendo sido promovida pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos de Caicó e presidida pelo juiz de Direito Adriano da Silva Araújo, na Câmara de Vereadores de Jucurutu. Na ocasião, o representante do Iphan, Márcio Alekssander, expôs a problemática do licenciamento cultural da barragem ao público em geral e aos representantes dos órgão públicos presentes, além da importante participação do Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem de Oiticica.

Ele relatou o histórico do licenciamento e afirmou que o termo de referência listando os serviços necessários já havia sido encaminhado à Semarh. O Iphan agora aguarda as providências a serem tomadas pelo empreendedor para dar prosseguimento ao licenciamento cultural.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Publicidade:
Dentista

DEPUTADO WALTER ALVES NO REGISTRANDO DESTE SÁBADO (22)

O programa REGIStrando comprovado como tendo o maior índice de audiência em toda a região durante 23 anos, fez um trabalho nessa campanha de um ineditismo surpreendente, trouxe 90% das lideranças do estado através da Nova 89 FM e rádio web para interagir com o nosso ouvinte, nunca inferior a 100 ligações a cada programa, para discutir as questões iminentes do estado.

Esse trabalho é compartilhado por toda equipe que faz o programa, destacando a emissora, o seu presidente Zeca Abreu e o diretor Pedro Neto, como também a base que faz o programa acontecer.

Não é por acaso que temos a agenda fechada até seis de outubro, data que antecede o pleito.

Neste sábado (22) vamos receber o deputado federal Walter Alves, no horário habitual, das onze as doze horas, sob a coordenação do comunicador Van Fernandes e a participação de José Regis.  A nossa equipe disponibilizando de quatro aparelhos telefônicos para a participação do ouvinte, além da pauta estabelecida pela produção do programa.

José Regis de Souza

REGIStrando

 

Publicidade:
Leila cabeleileira

RÁDIO REGISTRANDO: HOJE TÊM PONTO A PONTO COM VAN FERNANDES ÀS 11H

O programa PONTO A PONTO apresentado pelo comunicador Van Fernandes, tem como convidado o G7 (grupo de sete suplentes de vereador de Assú, que apoia a candidatura do deputado federal João Maia. O programa vai ao ar a partir das 11h através da Rádio 104 FM ASSU.

José Regis de Souza

REGIStrando

Publicidade:
Leila cabeleileira

Garibaldi participa de solenidade em reconhecimento aos 50 anos da UERN

O senador Garibaldi Filho (MDB) prestigiou, nesta quinta-feira (20), a sessão solene em homenagem aos 50 anos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), a convite da Câmara Municipal de Mossoró (CMM).

Ao lado da presidente da Câmara, a vereadora Izabel Montenegro (MDB), o senador participou da solenidade de entrega da medalha do Mérito Educacional Professor Sólon Moura, homenageando o reitor da UERN, Pedro Fernandes, e o professor José Gildo Calado de Freitas. Ao todo, foram 20 pessoas homenageados em reconhecimento a serviços prestados a instituição.

Garibaldi destacou a importância da UERN na formação profissional dos estudantes e na produção acadêmico-científico do estado. Ele citou a relevância a instituição para os jovens do interior do RN, sobretudo, os de Mossoró. Como governador, Garibaldi emitiu a autorização para implantação da Escola de Medicina da UERN.

“A UERN tem prestado um relevante serviço à população do Rio Grande do Norte ao longo dos seus 50 anos de existência. Formou profissionais que deram sua contribuição ao estado e ao País. Em um estado carente de educação, uma instituição de ensino merece nossa valorização”, disse Garibaldi.

Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela UERN, o senador Garibaldi reservou de sua cota de emendas individuais ao Orçamento 2018 o recurso da ordem de R$ 186 mil para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) aplicar na universidade.

Roberto Homem/ Leonardo Dantas
Assessoria de Imprensa

Publicidade:
Senhorinha