Loading Player...


Você está ouvindo uma transmissão ao vivo ...
OUÇA EM OUTROS DISPOSITIVOS:
OR Choose your mobile to Tune-In

Profissionais de Itajá Participaram de Capacitação Intersetorial

A aconteceu na última terça 24/04 câmara municipal de Assú uma capacitação Intersetorial sobre acolhimento e preenchimento da ficha de notificação de violência (SINAN) interpessoal ou autoprovocada.

Participaram desse evento coordenadora da vigilância em saúde Renata Moreira, a coordenadora do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) Antônia Damiana, a assistente social do Centro de Referência e Assistência Social – (CRAS) Ligiane Rocha, a conselheira tutelar Rafaela Fonseca e técnica da secretaria de saúde Isnaura Faustino.

Estavam presentes também alguns profissionais que fazem parte dos municípios da 8 (oitava) Região de saúde. O evento ocorreu no auditório da Câmara dos vereadores do município de Açu/RN.

Secretaria de Comunicação de Itajá

Publicidade:
Ddentista II

Policia: Bandidos invadem Hospital Regional de Angicos, roubam arma, munição, colete de vigilante

Nem mesmo os hospitais públicos estão livres da violência. Nas primeiras horas da noite desta quarta-feira (25/4), uma dupla de assaltantes entrou no Hospital Regional de Angicos, redeu o vigilante, levou um revolver calibre 38, munição e um colete da empresa EMVIPOL, segurança privada.

A ação, ainda de acordo com testemunhas, foi bastante rápida. Em menos de três minutos os bandidos entraram, renderam o vigilante e os funcionários presentes no momento, roubaram os componentes de segurança, fizeram um arrastão levando celulares e pertences de enfermeiros e se evadiram do local em uma motocicleta com destino ignorado. A guarnição de plantão da PM fez buscas na região para localizar os suspeitos. Até o momento, ninguém foi identificado e a arma e colete roubado não foram encontrados.

Por: Alfredo Sérgio

Guamaré News

Publicidade:
Pedrinho II

REALIZAÇÃO DA 7ª FEIRA DA LUA CONFIRMADA PARA O DIA 05 DE MAIO

A Prefeitura Municipal de Assu através da Sala do Empreendedor, convida a todos os Assuenses e região para participar da 7ª Feira da Lua.

Um evento inovador e cheio de harmonia para abrilhantar e fortalecer ainda mais o nosso comércio local.

O evento terá a participação de diversos stands, bem como:

* Culinárias*
* Degustação*
* Artesanato *
* Parque infantil*
* Apresentação Cultural*
* Pequenos Negócios*
*exposição de pequenos animais
* Atrações musicais*

Data do evento: 05/05/2018
Horário: 18:00 hs as 23:00hrs
Local: Praça São João Batista

Atração musical: Rafaela Almeida

Publicidade:
Leila Cabeleleira II

AÇUDE DE PATAXÓ: FOTOS MEMORÁVEIS DO ARTISTA ROBERTO MEIRA

REGIStrando

Publicidade:
Leila Cabeleleira II

RÁDIO REGISTRANDO: HOJE TÊM “REGIS COMENTA” A PARTIR DAS 9:15H

Publicidade:
Ddentista II

RÁDIO REGISTRANDO: LOGO MAIS ÀS 10:15h TÊM “QUINZE MINUTOS COM ALUIZIO LACERDA”

Publicidade:
Ddentista II

IGOR AUTO CENTER: O SEU CARRO EM BOAS MÃOS

Publicidade:

A crescente presença das motocicletas no rural Nordestino

A imagem do vaqueiro montado em seu cavalo rebanhando o gado no meio da caatinga sempre foi representativa da paisagem do rural do Nordeste. O uso dos jumentos como meio de trabalho e transporte também era uma prática comum no sertão. No entanto, a partir do final do século XX, com a popularização das motocicletas, tem-se assistido um crescente processo de “motorização” do campo nordestino. É o que mostra os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), que passou a coletar informações sobre o assunto desde 2008.

Segundo a referida pesquisa, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as motos estão cada vez mais presentes no rural do Nordeste. E, o que mais chama atenção, é que o nível de acesso a esse tipo de veículo tem ganhado um impulso inédito recentemente. Em 2008, por exemplo, existiam 678.028 domicílios no meio rural da região com pelo menos uma moto. Sete anos depois, em 2015, o número havia saltado para 1.632.897, representando um crescimento significativo de 140,8%.

Entre os estados nordestinos, no mesmo período, os três que apresentaram as maiores taxas de crescimento de domicílios rurais com motocicletas foram: o Maranhão (286,9%), Sergipe (242,4%) e o Ceará (209,8%). O Rio Grande do Norte, onde o número de residências rurais com motos passou de 31.540, em 2008, para 86.185, em 2015, ficou em quarto lugar no ranking, com uma taxa de crescimento de 173,3%. Já os demais estados ficaram abaixo da média regional, ainda assim registrando taxas de expansão superiores a 80%.

Outra forma de visualizar a dimensão do fenômeno destacado é fazendo a comparação entre o número de domicílios rurais com motocicletas em relação ao total de domicílios rurais da região. Por meio dessa conta simples, constata-se que de cada 100 residências rurais do Nordeste 36 tinham ao menos uma moto em 2015. Entre os estados, merece destaque o caso do Piauí, onde mais da metade dos domicílios rurais possuía motos nesse mesmo ano. Quanto ao Ceará e ao Maranhão, a relação era de 41 a cada 100 domicílios. No Rio Grande do Norte, por sua vez, 38% das residências do campo tinham motos em 2015, representando um percentual bastante expressivo frente aos 13% registrados em 2008.

Há que se considerar, porém, que esse processo de crescente motorização vem registrando uma desaceleração ao longo dos últimos anos. Em 2009, por exemplo, o número de domicílios no Nordeste com posse de motocicleta subiu 23,1% em relação ao ano anterior. Em 2015 essa variação havia caído para apenas 5%. Provavelmente em 2016 e 2017, em virtude da crise econômica, esse percentual de crescimento tenha sido ainda menor. A deterioração do mercado de trabalho e as condições de créditos mais difíceis (oferta menor e juros mais elevados), provavelmente estão na raiz dessa desaceleração do crescimento da motorização.

Ainda assim, percebe-se que o rural do Nordeste se converteu em um mercado importante para o comércio de motocicletas em escala nacional. Mas não é só isso. A “motorização” tem tornado a vida da população rural nordestina mais rápida e mais dinâmica, com muitas implicações positivas. Com as motos, os moradores do campo podem morar no “sítio” ou em um assentamento de reforma agrária e trabalhar em atividades diversas no perímetro urbano das cidades próximas as suas comunidades de origem. Além disso, o acesso aos centros comerciais e aos serviços de saúde e educação fica mais facilitado, entre outras coisas. Essa melhoria na capacidade de mobilidade das pessoas pode, inclusive, ser uma das explicações para a redução do ritmo do êxodo rural na região, carecendo de uma análise mais aprofundada a respeito.

É bom lembrar, contudo, que também existe um lado negativo nessa história. Isso porque, paralelamente à expansão da quantidade de motocicletas, registra-se um crescimento preocupante do número de acidentes com vítimas fatais nas áreas rurais nordestinas. Uma parte desses acidentes, conforme noticiado pela imprensa, tem sido causada por colisões das motos em alta velocidade com aqueles mesmos jumentos que perderam a sua utilidade como meio de transporte e foram abandonados à própria sorte nas estradas da região. Uma triste ironia desse novo sertão moderno!

 Joacir Rufino de Aquino é Economista, professor e pesquisador da UERN

José Aldemir Freire é Economista e Analista Socioeconômico do IBGE/RN

Publicidade:
Ultrassu - II

GESTOR DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DE ITAJÁ/RN, FAZ EXPLANAÇÃO DA GESTÃO CADASTRO ÚNICO E PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA NA CÂMARA MUNICIPAL

Na última terça feira 24/05/2018, o gestor do programa bolsa família do município de Itajá, Luciano Valentim da Silva, fez uma explanação na sessão aos vereadores sobre a gestão do cadastro único e do programa bolsa família no município de Itajá.

O objetivo da explanação foi esclarecer aos mesmo os motivos de cancelamentos de usuários que recebe o benefício do programa bolsa família. Na oportunidade o mesmo pediu aos vereadores presentes que eles como representante do povo se tornem também multiplicadores das informações ao beneficiários no tocante a esclarecer dúvidas aos usuários quando os mesmos procurassem para esclarecer algumas dúvidas sobre o programa.

Também na oportunidade o mesmo pediu aos usuários presentes sobre a importância de manter os dados atualizado no cadastro único para facilitar a entrada nos programas do governo federal, estadual e municipal.

Secretaria de comunicação de Itajá

Publicidade:

ASSÚ: Executivo reconhece filarmônica e festa religiosa como patrimônio cultural, imaterial e histórico

A Orquestra Filarmônica Maestro Cristóvão Dantas e a festa de Nossa Senhora da Conceição, em Nova Esperança, foram incluídas entre os valores legalmente reconhecidos como patrimônio cultural, imaterial e histórico do povo assuense. Atos com tal fim, aprovados por unanimidade de votos na esfera do Poder Legislativo municipal, foram materializados pelo prefeito Gustavo Montenegro Soares (foto). As respectivas sanções tiveram veiculação sexta-feira última, dia 20, por meio do Diário Oficial do Município – DOM.

“Fico feliz em, como prefeito constitucional, sancionar estas leis que representam um gesto de valorização cultural de dois importantes instrumentos, um artístico e outro religioso, do nosso município”, disse o prefeito. A Lei nº 616, do dia 19 de abril, declara patrimônio cultural e imaterial a Orquestra Filarmônica Maestro Cristóvão Dantas. A instituição musical foi criada em 2003, na gestão do então prefeito Ronaldo da Fonseca Soares.

A Lei nº 618, da mesma data, declara patrimônio cultural, imaterial e histórico a festa socioreligiosa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do segmento católico da localidade rural de Nova Esperança. A festividade também foi inserida no calendário oficial de eventos do Assú. A capela que recebe o nome da santa, na referida comunidade, está situada à margem da RN-016 e tem suas raízes ainda no século XIX, quando a devoção à Imaculada Conceição se espalhou pelas povoações da várzea do município.

Imagem: Marcos Costa/Assessoria

Prefeitura Municipal do Assú
Secretaria de Comunicação e Ouvidoria

Publicidade:
Ceramica Semar II